Início>SEPA>Apresentação e riscos
SEPA

Apresentação geral da SEPA

A SEPA é a área europeia dentro da qual os meios de pagamento são harmonizados.

Assim, os atores económicos da zona SEPA (empresas, comerciantes, particulares, administrações) podem efetuar, em toda esta área, pagamentos em euros com condições idênticas, com a mesma facilidade que dispõem a nível nacional.

Zona SEPA
Alemanha
Áustria
Bélgica
Bulgária
Chipre
Croácia
Dinamarca
Eslováquia
Eslovénia
Espanha
Estónia
Finlândia
França
Grécia
Hungria
Irlanda
Itália
Letónia
Lituânia
Luxemburgo
Malta
Países Baixos
Polónia
Portugal
República Checa
Reino Unido
Roménia
Suécia

A zona SEPA reúne 37 países:

  • Os 28 países membros da UE
  • A Islândia, o Liechtenstein e a Noruega (países membros da Associação Europeia de Livre Comércio)
  • Suíça
  • Mónaco
  • San Marino
  • Jersey, Guernsey e a Ilha de Man

Vantagens da SEPA

A ambição do projeto SEPA é criar "um mercado dos pagamentos de detalhe integrado, concorrencial e inovador para o conjunto dos pagamentos em euros" (Banco Central Europeu, 2006).


Ao propor condições técnicas, jurídicas e tarifárias semelhantes para todos os países da zona, a SEPA permite:

  • Simplificar a gestão dos pagamentos
  • Reduzir os custos de tratamento, através da instauração de normas comuns
  • Reduzir as despesas bancárias, devido a uma concorrência mais viva entre os atores da zona
  • Diminuir os prazos de pagamento
  • Facilitar as trocas comerciais transfronteiriças